sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

7 meses sendo mãe. Falando sobre Amamentação.

Olá queridas(os) Leitoras(es),
Já sou mãe a 7 meses, como passa. Sim 7 meses. Primeiro vou pedir  milhões de desculpas para todos, mas tem sido cada vez mais dificil manter meu blog ativo com novidades e atualizado. Mas hoje tá tranquilo(vou falar baixinho) os meus amores estão dormindo. 
Bom passamos por muitas coisas esses 7 meses. 
Momentos bons , ótimos e maravilhosos. Como também momentos de preocupação, difíceis e cansativos. Mas um lema para mãe de gêmeos é: Relaxa uma hora tudo isso passa. Demora mais passa. (risos)


Vamos começar:
Amamentação
 Para muitas mulheres isso tem sido um grande problema, uma grande dificuldade , um transtorno, algo impossivel. 
Eu não estou aqui para julgar ou impor minha humilde opinião, até porque não a farei. Apenas falarei sobre o que vivi e aprendi sobre a amamentação e o sucesso dela. SIM AMAMENTEI GÊMEOS SEM COMPLEMENTO!
Como?  É Possivel? Mas e o complemento que o pediatras indicam? Mas quanto tempo me sobra por dia? Tenho que amamentar de quanto em quanto tempo?

Vou começar falando como foi minha experiencia. 
Bom todos sabem que os meus filhos nasceram de PN(parto normal), e que a Elisa nasceu com anoxia(falta de oxigenio), isso tudo eu conto no relato do meu parto se você ainda não leu dá um pulo lá depois para você se emocionar. Devido a Elisa ter passado por tudo isso ela ficou 10 dias na UTI. Então eu produzi leite nos primeiros dias para 2 mas somente o Isaac mamava. Meus seios racharam ambos os bicos. Eu mal conseguia amamentar. Mas pensava eu pari, e isso não é nada. Isaac mamava 10 min e eu trocava o peito porque doía demais. Pensei em desistir muitas vezes, mas eu não me dava o capricho de apenas pensar em mim. Porque de mim saia o melhor alimento para meus filhos. Meu leite demorou 3 dias para descer mesmo. Nesse periodo não conseguia ordenhar para mandar para a Elisa na UTI. Não permiti que desse complemento para o Isaac. Deram apenas uma vez e eu fiquei muito , mas muito brava. Elisa infelizmente mamou algumas vezes a formula, mas assim que meu leite desceu eu fazia questão de ordenhar e mandar para a UTI. Afinal esse é o amor liquido mais gostoso para minha filha. 
Enfim saimos do hospital com a seguinte indicação, ofereça para a Elisa a mama e depois a mamadeira onde ela ta tendo mais facilidade de sucção. Para todos os medicos minha filha teria varias sequelas, e uma delas era a deglutição. Pois bem, sai da maternidade com uma mamadeira cheia de leite materno. No caminho dei a mamadeira para a Elisa. Mas chegando em casa, não admitia ter que dar a mamadeira com meu leite e ela não poder mamar o quanto quisesse. Foi ai que veio o sucesso da minha amamentação. Isaac mamava de 3 em 3 horas no começo e Elisa mantive esse mesmo ritmo. Eu acordava ela a noite quando o Isaac acordava para mamar. Isso foi uma rotina no 1º mes. Mas depois cada um desenvolveu seu ritmo. Esse negocio de mamar de 3 em 3 horas ficou para tras e adotei o metodo LIVRE DEMANDA. Vocês podem estar se perguntando mas como você conseguiu? Até eu me pergunto. 

Com 1 mes Isaac queria mamar de 3 em 3 horas , mas a Elisa nossa, ela queria mamar toda hora , em qualquer momento o dia inteiro, mas ela dormia a noite toda. Diferente do Isaac que era regradinho mas acordava religiosamente de 3 em 3 horas. Foi dificil. A Elisa não podia vir para meu colo que ela queria mamar, parecia um passarinho com a boca aberta. Isaac para não ficar para tras começou com isso tambem(sem a boca de passarinho). 
Eu e todos tentaram dar chupeta para a Elisa mas ela não pegou nenhuma, juro ofereci varias e nenhuma ela quis. Então o que a acalmava era o peito. Não ela nao fazia eu de chupeta. Pq ela nunca soube o que era. Ela realmente mamava. Enfim até o 3 mes foi dificil. Eu mal dormia , sentia sono o dia todo o tempo todo. E uma coisa é certa o sono que você dorme antes de ser mãe , não é se acumula. Então vc vai sempre estar com sono. Calma! Como disse Tudo Passa.
Foi nesse ritmo de LIVRE DEMANDA que Amamentei até os 6 meses e amamento até hoje. Um detalhe a Elisa nunca mais pegou mamadeira até hoje ela não chupa nada. Isso tem nome: perseverança.


LIVRE DEMANDA: É oferecer a mama , para o bebê sempre que ele solicitar. Mas como saber? 
Bom eu ofereço sempre que choram. Se aceitarem é pq querem mamar, caso recusem é outra coisa. Mais ou menos assim. Claro que não dou o peito em primeiro lugar. Sempre vejo fraldas , se não ta com sono , se apenas quer colo. O peito fica como ultima opção. 
Foi a melhor coisa que fiz e optei na vida. Amamentar é divino. Protege meu filho da obesidade infantil, protege eles de varias coisas. Você sabia que quando você beija seu filho você pega todas as bacterias  para você. E seu organismo as eliminam como forma de remedio contra elas mesmas no leite. É como se você estivesse limpando seu filho e dando uma vacina natural para seu filho. Lindo isso né gente.
Eu sou contra o complemento. E falo o porque. Muitos pediatras alias a grande maioria minam qualquer possibilidade de uma mãe amamentar seu filho EXCLUSIVAMENTE até o 6 mes. Na primeira consulta com a pediatra, eu dizia: Se ela disser que tenho que dar complemento eu nunca mais volto nela. E graças a Deus ela me disse que eu tava fazendo o certo dando o leite materno. E que eu tava dando um tapa na cara da sociedade que diz que mãe de gemeos não consegue amamentar os dois exclusivamente. 


Eu disse EU SOU CONTRA. Não significa que eu recrimine quem faça o uso do complemento. Eu apenas insisto não precisa de complemento. O sucesso da amamentação é a Livre Demanda. Quanto mais se suga , mais leite se produz. Isso é real , funciona e não é conto da carochinha.
Meus filhos nunca mamaram complemento e se depender de mim nunca vão mamar. 
Não, não existe leite fraco. Existe falta de orientação e falta de insentivo. A mulher é minada com varias coisas e isso faz com que perca a confiança em sua natureza e em sua capacidade de amamentar e alimentar seu filho. Só porque o bebe mama de hora em hora não significa que ele não esteja sendo alimentado ou sustentado pelo seu RICO LEITE

Olha o que diz esse texto:
A mais recente cartilha de pediatria publicada pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) arrematou antigas recomendações sobre cuidados com os bebês. Entre as indicações revisadas, e talvez a mais libertadora para as mães, está a que trata dos horários da amamentação. "A mãe é aconselhada a dar o peito sempre que seu filho solicitar", explica Valdenise Tuma Calil, presidente do Departamento de Aleitamento Materno da SBP. Ou seja, não é preciso se angustiar com os choros famintos até que se estabeleça uma rotina alimentar. "Ele deve mamar quando e quanto quiser. Dessa maneira, vai aprender a lidar também com a saciedade, o que reduz o risco de obesidade no futuro", a pediatra avaliza.

Vamos ler um pouquinho

Amamentar por livre demanda

Você não precisa se preocupar em definir horários para a amamentação. Deixe que seu bebê decida e mame quando e quanto quiser


Os pontos positivos
A nova orientação da SBP se baseia nas vantagens que a liberdade de horário na alimentação do recém-nascido traz. "Geralmente, a criança que mama, quando quer, perde menos peso depois do nascimento e estimula mais a lactação da mãe", explica Valdenise. Dessa maneira, a descida do leite e a produção láctea são melhores e mais adequadas. A mamada livre também previne a dor e o endurecimento da mama pelo leite congestionado, além de colaborar para conter a ansiedade do bebê, que prejudica todo o processo. "Quando a criança vai ao peito com muita fome e vontade, é comum que ela machuque o seio da mãe", completa Valdenise.
 A recomendação de alimentar o bebê em intervalos regulares de três horas é mais adequada aos casos em que a criança está sendo alimentada com fórmulas infantis - como leite de vaca modificado. "Devido à composição e à difícil digestibilidade desses leites, o esvaziamento gástrico e a sensação de fome podem demorar mais", explica Marcus Renato de Carvalho, diretor da Clínica Interdisciplinar de Apoio à Amamentação e coordenador do site www.aleitamento.com. "Na amamentação, é diferente: o leite materno é fácil de digerir, logo o bebê sente fome antes", justifica o médico. "Recomendamos que os pais se esforcem para reconhecer os sinais de fome e aprendam a diferenciá-los de outros tipos de choro", alerta Marcus. Foi o que fez a professora Adriana Luz, mãe da pequena Isadora. "Depois que passei a identificar o intervalo entre as mamadas, Isadora não teve mais crise de choro e eu não fico perdida, sem saber o que ela tem", conta ela.
 De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o leite materno deve ser oferecido até os 6 meses como o titular da alimentação. Depois, ele deve ser mantido, mas começa também a introdução de papinhas e outras alternativas, até que a criança complete 2 anos. No Brasil, os números indicam que essa recomendação está longe de ser seguida. "Em média, as mulheres conseguem amamentar apenas até os 2 meses", relata Valdenise.
Fonte:
http://bebe.abril.com.br/materia/as-vantagens-de-amamentar-por-livre-demanda

Entenderam o que quis dizer? 
Agora eu respondo! Quanto tempo me sobra por dia? Quase nenhum mas com o passar do tempo você fica craque e consegue tomar um banho e lavar a cabeça kkkkk Brincadeira. 

Então é isso Amamentar é: Paciência, doação, confiança, dedicação, paciência (kkkk) e o principal muito amor.

Existem vários grupos que ajudam na amamentação no Face
Falando de amamentação gemelar.
Amamentar é

Hoje consegui falar sobre Amamentação. Eles Elisa e Isaac acordaram agorinha então. Amanha falo sobre a introdução alimentar, 
Bom está na hora do jantar deles. Deixa eu ir porque os amores da minha vida me chamam. 
Beijos e qualquer duvida podem comentar que eu vou responder. 



1 comentários:

Regina Rodrigues disse...

Meninas, estou com 4 caixas de orgalutran para doar, vencem em abril. Se alguém estiver precisando me manda e-mail. reginarodriguesandre@gmail.com

Postar um comentário

 
contador de visitas para blog